Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

BABEL
Perdi-me a olhar o mundo,
Por um minuto na eternidade,
E senti o vazio alucinante
Da noite,
Do brilho dos faróis,
Das pessoas andando...

Perdi-me a ouvir o mundo,
Na eternidade de um minuto,
Mergulhado em Emoções existenciais
Que resultam numa equação simples
De ir e vir, se apaixonar e amar,
Criar e recriar, melhorar e inovar,
Deixar e ensinar, partir e redescobrir...

Foi aí que me perguntei:
Deus, é isso mesmo?
E ele não falou... Sequer um brilho no céu...
... Ou uma resposta no final do livro...

Com as mãos perto do rosto,
Gotas de chamas escorreram de meus olhos,
Coloquei minha capa mágica,
Chamei meu cavalo branco,
E convidei o vento para um chá quente...

Quando percebi, precisava escrever,
E me lembrei quando era pequeno
Tentando carregar a água com as mãos.
Tentei carregar a poesia daquele momento
E ela escorria como água do meu coração,
De tal forma que agora,
Eu só tenho essas letras e uma torre de babel de palavras.
Udo
Enviado por Udo em 11/10/2007
Alterado em 16/10/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Marcelo Udo - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/udo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários