Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Paixão Delicada

Senhorita que deixou
o meu ir desgovernado
e assim, seu beijo, lançou
neste rosto conquistado.

E é tanto assim no cantar,
no sempre mais, tudo então,
em cada canto a encantar
este pobre em danação.

No peculiar seu doce
que desmancha no meu céu
e pergunto-me: ai se fosse
eu a levantar seu véu?

Ah, esta paixão delicada!!!
Quem me dera agora tê-la?
Mesmo enfrentando emboscada,
mas tudo p'ra um dia vê-la.

Senhorita que levanta
este meu EU tão mais lá.
Numa altura que me espanta
mas só o medo morrerá.

E é flor no nascer do dia,
Na noite, constelação...
Na música é a melodia
e no amor, o coração.

Tem todos estes sentidos,
na vida, todos marcantes.
Os rumos são corrigidos
e os olhos, apaixonantes.

Ah, esta paixão delicada!!!
Quem me dera agora tê-la?
Mesmo enfrentando emboscada,
mas tudo p'ra um dia vê-la.
Udo
Enviado por Udo em 12/04/2016
Alterado em 12/04/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://www.udo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários