Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

ESQUECENDO VOCÊ
Paulistana via de montanhas desiguais com janelas de vidros,
Nesse inverno de 24 graus celsius em plena sete horas da noite.
Diviso o monte no qual a torre da gazeta cruza o firmamento
E bate nesse peito de bardo a sensação de lhe falar mais de perto.

Procuro você há muito tempo,
Mas você é incomunicável,
você é muito só para minha própria solidão,
Você está acima de tudo e além de qualquer coisa.

Decidi há uns cinco anos
Que serei você agindo no máximo que posso
Ao tentar imitá-lo pelos valores que você tem.
E fazendo isso percebi que você não é você
Você é cada um perdido...
Que se encontra e percebe que não há um...
Há todos que interconectados compõem o mundo.

Esses versos para você veio de alguém que conversava com um Pai
E que agora, sabendo de sua inexistência,
Percebeu que é feito do pó das estrelas,
O mesmo tipo de pó que criou tudo...
Assim como o céu e a terra...

"Do pó vieste... Ao pó voltarás..."
Udo
Enviado por Udo em 09/07/2007
Alterado em 09/07/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Marcelo Udo - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/udo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários