Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


TERCETOS ALGEMADOS

Vivo este conto tão real e amado,
que não lhe posso ser o que já sou.
E rasgando meu peito, assim, calado.

Ardendo aquela escolha que traçou
para um sofrer sequer dito e danado,
cuja ausência em você me confessou.

E a lonjura da escolha, este passado,
condenação do amor intermitente,
coloca-me de pé e dom algemado

Em algo que não sei mas que se sente.
Todo imóvel e agora torturado.
Mas de um amor-verdade que ora mente.
Udo
Enviado por Udo em 03/02/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Marcelo Udo - http://www.udo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários