Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

JANELA DE DEUS
Com um toque de luz suave a noite possui laços de prata
E mergulha quase amarela num sol vivo perambulando sobre a Terra
Os carros em variadas cores e modelos vão e voltam pelas estradas
E as pessoas, também, vão e voltam pelas calçadas

Alguns simplesmente não voltam ou numa mistura transformam-se em alguém
Numa ressurreição da alma no corpo mesmo da mesma passada dos pés Mas mudam como uma nova muda de planta qualquer
Redefinindo ainda novo caminho enquanto há fé

O mundo mutável rege enfileirados dias imutáveis no que tange ao tempo
Mas as janelas da mutação ficam abertas todo o tempo ao nosso redor
Para aqueles que percebem os vestuários que mantêm as vestimentas
Que desejamos confortar nossos sonhos e aquecê-los

Há ainda aqueles que entram nessas janelas e saem imutáveis
Pois há que se ter um espírito suave para ver o invisível
E uma alma leve para a insustentável vontade de se transformar
Não há como sentir falta do que não sabemos que não sabemos

Entretanto, aqueles que vêem as janelas do mundo
E entram dentro delas para sempre mudar
E transformar-se em sempre algo novo e melhor
Encontram um botão de rosa sorrindo
E marcando o céu com uma estrela

E a noite com seus laços de prata foi tocada pela Luz
Que pouco a pouco se faz amarela mergulhando viva num vivo Sol
Que ambulante pela Terra caminha e caminha
Os carros continuam e continuam
As pessoas continuam e continuam

E o mundo é visto assim pela janela de Deus.
Udo
Enviado por Udo em 02/04/2007
Alterado em 14/04/2007
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Marcelo Udo - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/udo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários