Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


BUSCANDO A VERDADE

O que há se fez genuino para ser como é
E refletir o rosto do mundo
Nas águas plácidas do real.

Muitos ensurdecidos dirão que é verdade.
Muitos já cegos dirão que é mentira.
Muitos, nem cegos e nem surdos dirão as duas coisas.

Isso de fato não é importante,
E nem toca com a verdade aquilo que somos.
"Qui veritas est?".

Desejei então caminhar pelos prados dos pensamentos,
Coloquei minha armadura e assobiei para meu cavalo branco.
Cavalguei pelos verdes campos onde há belas árvores de sakura.

Pus meus pés no chão e toquei uma delicada flor,
E não tinha eu o desejo da veracidade de tudo aquilo
E não me importava realmente se era tão delicada como a via.

Ao mesmo tempo desembanhei minha espada
E pratiquei um golpe muito forte,
E não me preocupei se era forte, o que forte disse que era.

Comecei a ouvir o sussurro dos ventos
Dançando sobre as sakuras
Como um toque de Deus.

Mas Deus existe? Não existe?
Nada disso importa e embanhei minha espada.
Tudo isso que envolve tudo e ele mesmo é Deus.

Daí, busquei na lógica nebulosa e nas probabilidades
Algo que em mim tocasse o coração como um altar.
E vi todo o céu esflorear num azul vivo eterno.

Não importa mesmo a verdade.
Não importa de verdade, a mentira.
O que importa é o que funciona.
Porque nisso há o divino aspecto do grau de verdade
Ou as redes de probabilidades que regem o universo.

Sou samurai e sigo o código da verdade
Que nebulosa busca o mais alto céu
E assim sendo me põe alerta
Para a clareza da vida.

E ilumina toda a vida,
Sabendo-se eterno
No corpo de luz de Deus,
Espírito Universal que rege o cosmo.

Como o brilho de minha armadura
Pronta para qualquer combate,
A qualquer momento,
No encantamento do mundo.
Udo
Enviado por Udo em 24/03/2008
Alterado em 24/03/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Marcelo Udo - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/udo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários