Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SONETO DO INFANTE COMUNISTA

O sonho cava o seio desta terra,
o barro noto, lágrima mesclada,
na forma de demanda confirmada
anuncia o início desta guerra.

Crendo ser quem não pode o céu enterra,
um demiurgo perdido na cilada,
que então vê na ciência confrontada
um novo céu que um bem aqui descerra.

Surge imperante e tolo e arrogante,
entre seus camaradas não lhes mente,
ele faz mesmo parte deformante

deste reino, vendo-o num todo amante,
tola revolução n'alma cadente
faz deste coração ausente infante.
Udo
Enviado por Udo em 17/11/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://udo.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários