Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SONETO DO EU AB OVO*

Ei-la cá, voz, que dentro de mim nada
como um peixe escolhendo um paraíso,
torno-me mais um destes - um Narciso,
que perde sua própria mão, tão dada.

E despe-se de mim em forte aviso,
de minha boca afora assim pasmada,
muito mais ao abismo que admirada,
mas já aos quarenta e quatro alça o sorriso!

Eis, pois, que descoberta agora voa,
aceita-me o menino e o nem tão novo,
partes muitas que formam tal pessoa.

Meu coração ainda só leiloa
essas condições minhas tão ab ovo*,
que bem no íntimo, peito este, povoa.


[*] Desde o princípio
Udo
Enviado por Udo em 17/11/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://udo.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários