Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SONETO DA ACUSAÇÃO E SURGIMENTO
                                  ao menino Christiano
Como errante, de costas p'ra aliança,
pelo antigo sinal nunca mais visto,
escuro arco-íris mal funda: o desisto!
No vagar em si próprio não descansa.

Um Caim nestes dias sem herança...
Mas eis que olha a palavra, um anticristo,
e percebe a maior Luz do Benquisto,
que enfim surge no olhar de uma criança.

É preciso morrer p'ra ser cristão
na morte única, feita ainda em vida,
como cura emergente ao coração.

Eu me acuso deveras de traição
e minh' alma pesada, ora despida,
pela persona Christi, absolvição.
Udo
Enviado por Udo em 17/11/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://udo.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários