Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SONETO DO SABER VER COM A LUPA

O que há mais entre mim e os surdos dias
se não sei qual acorde ao som se monta? 
No obscuro trejeito de um breu conta
as pequenas façanhas tão tardias.

As contas soltas sem fio, fim, frias,
vagam em lumes, dutos sem afronta,
que mal cosem os trechos, vida pronta,
enquanto ela esfarela em teorias.

Nossa vida despela-se vivendo...
Mas no máximo instante de tortura,
tentamos o prever da vida sendo.

Eis que longe, no texto, a escritura,
sagra os recentes n'arte de ser: crendo.
Pois tal lupa antes vê própria cesura.
Udo
Enviado por Udo em 27/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://udo.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários