Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SONETO DO VAZIO, MAS PELO VERSO E TANTO DIVERSO

Neste vazio de mim foge a poesia
do papel, sem a sua encarnação,
e deixando p'ra lá a dual canção,
rente e fora do amor some a alquimia.

Pois no papel ainda espreme e espia
neste mundo louco entre a pulsação
e o que em mim me recai qual coração,
que se mantém batente nesta via.

E como arrumar tempo para um verso
se o que digo, o que luto e não contesto
pouco fala de mim, me deixa imerso?

Sangrar versos assim é controverso,
porque nasce num EU bastante em resto
e me exige aflorar num quê diverso.
Udo
Enviado por Udo em 10/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://udo.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários