Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SONETO À REVOLUÇÃO DE 1932

Nove de julho alçou revolução
ante esta frustração de nós, paulistas,
nestes primevos anos getulistas,
que pôs antiga lei em danação¹.

Pois a de trinta², em pura enganação,
na visão de São Paulo, sem as vistas,
tiraram-nas, vilões, uns piadistas,
pondo os paulistas contra esta armação.

Eis que o basta surgiu pelo protesto,
federais levam quatro homens à morte,
o MMDC surge em grito e gesto

p'ra conduzir paulistas pela sorte
rumo ao Rio de Janeiro no modesto
crer que os sonhos teriam tal aporte³.


[1] A lei antiga foi a constituição de 1891 dos positivistas;
[2] A revolução de 1930 não cumpriu suas promessas;
[3] Este aporte é a certeza que os paulistas tinham de que Minas Gerais, Mato Grosso e Rio Grande do Sul se integrariam à revolução de 1932. Não aconteceu.
Udo
Enviado por Udo em 09/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://udo.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários