Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SONETO MISERERE NOBIS

Em que modo se fez ansioso amante
no degredo de su'alma no presente?
Perdido nas neurais redes mas crente,
fugidio deste céu, fica ofegante.

A cada dia o pão que nele diante
do próprio medo, a fala sem tangente,
espanta-se no espelho bem de frente,
curva-se o miserável, jaz o atlante.

Pois na fluência o mal fez lamaçal
pelo jardim do peito em pouca luz
fazendo-o contemplar quão abismal

é uma seca fonte, não traduz
o porquê de seguir o próprio mal,
quando o sucesso está na nossa CRUZ.
Udo
Enviado por Udo em 03/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://udo.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários