Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SONETO DO AVESSO DAS COISAS

Vim dos versos muito antes namorado
da sonorosa música embalada,
cachos de rimas, cada uma guardada
em emoções compactas, tempo alado.

Pegou-me ali sozinho e quase nada
restou do que era o canto decorado, 
que um dia me fez tolo e devorado
pela modernidade amargurada.

E saber que se fez pela poesia
aquele mundo antigo e mais que heroico,
que antevejo sumindo a cada dia.

Hoje vendo-o morrer, mundo que cria,
neste Avesso das Coisas paranoico,
sinto que co' ele vou, nem percebia.
Udo
Enviado por Udo em 29/03/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://udo.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários