Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SONETO D'ALMA APAGANDO

Musa, quanto é difícil e imperante
das coisas d'alma alçar vôo em poesia?
Vencer toda a crueza, a cada dia,
e, assim, sentir-se d'arte comandante.

A cada sentimento ser falante
no verso tal concerto e melodia
para que seja quisto - uma utopia,
mas que me consola alma angustiante. 

Verso por verso animam fortemente
batalha em apogeu no ser amando,
mas eles tão calados frustra a mente.

Ora, pois, ALTOS ficam se cantando,
mas assim escondidos ninguém sente
e, se feios, no escuro, alma apagando...
Udo
Enviado por Udo em 10/12/2017
Alterado em 10/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://udo.recantodasletras.com.br/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários