Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


TEUS DOCES DE FIGO

Tento conversar contigo
olhando para o papel.
Teus versos, doces de figo,
e eu na Torre de Babel.

Fico assim todo perdido
com o coração na mão,
o peito todo espremido
e sem passar pelo vão.

Sinto que estás muito triste.
Não sei como te versar.
O teu jeito em mim fundiste
e hoje te quero escutar.

Perco-me em geografia
no olhar-me agora por dentro.
Enquanto o amor me bebia
não encontrava o meu centro.

Deste-me poucas palavras
por mensagem eletrônica.
Doravante enquanto lavras
p'ra vida uma nova tônica.

Sou todo teu, mundo além,
fascinado na magia,
assaz contente e refém,
do teu jeito com poesia.

Se me pedes que desista
de ti como obra e louvor.
Ou se me pedes que insista
no êxodo do teu amor.

Qualquer das alternativas
planta em mim uma tristeza.
Enquanto de mim tu esquivas,
guardarei tua beleza.

Tento conversar contigo
olhando para o papel.
Teus versos, doces de figo,
e eu na Torre de Babel.
Udo
Enviado por Udo em 02/05/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://www.udo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários