Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


A PORTA DO AMOR

Mesmo que seja uma porta,
esta que dá para o amor,
é ele que mostra e transporta
sem medo de qualquer dor.

E muitas são as escolhas,
mas eu creio que uma destas
cair no chão como folhas
é um fechar triste das frestas.

Por isso, tens que lutar.
E mesmo que haja neblina,
medo de paralisar,
tu tens que alçar a alma fina.

Travarás duros combates
na busca de algum reflexo.
Tua alma sempre em resgate
de algo na vida com nexo.

Tens toda a imortalidade
para achar um grande amor.
Mas é na atualidade
que se deve ir com primor.

E se mesmo assim o escuro
limitar tua coragem,
e achares nada seguro,
lembra-te que eras selvagem.

A porta quer ser aberta.
A fresta agora, aumentar.
Não deve a alma ser deserta.
Alguém quer teu abraçar.

Mesmo que seja uma porta,
esta que dá para o amor,
é ele que mostra e transporta
sem medo de qualquer dor.
Udo
Enviado por Udo em 29/04/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://www.udo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários