Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


SERENATA PARA A LUA

É a vida que ensina a gente
a comandar cada dia.
Daí, planta-se a semente,
esperando a poesia.

Acho sobrenatural
de ora não te ter comigo.
De longe não é normal,
mas digo: posso e consigo.

No clarão da tua estrada,
serenata para a Lua,
teu rosto está nela, amada,
no teu reino que flutua.

Vem doçura com candura
no perfume das esquinas.
Não se vê na noite escura,
cada pago e as ruas finas.

Mas a alma vê esta menina,
mesmo na lonjura ingente.
Nestas cordas ela afina
para que o verso se invente.

Do pesar para a vitória,
meu peito virou teu pago,
preencheu toda a memória
e eu não sou ainda um mago.

Desde o dia e pela noite
o sonho voa p'ra ti,
mesmo indo via pernoite
também o sonho vivi.

No clarão da tua estrada,
serenata para a Lua,
teu rosto está nela, amada,
no teu reino que flutua.
Udo
Enviado por Udo em 24/04/2016
Alterado em 24/04/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Udo - http://www.udo.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários