Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

BEM TE VI
Eu te vi graças ao Deus de Abrãao,
Que na angústia do olhar ao céu,
Fez com que viesses a dar luz
À matéria na qual buscamos brilhar.

Eu te vi graças ao Deus de Isaac,
Que por medo de nunca te ver,
Pedi às alturas mil vezes num desenho,
Que faço todo dia sem te ver, te vendo.

Eu te vi graças ao Deus de Jacó,
Que por tanto te louvar agradeci ao bater de 150 vezes
Em 1,48 medida de luz iluminando meu sorriso
Onde nada, nada era tão mais bonito que aquilo.

Bem te vi que já te imagino
Num pulo ou canto sendo aqui ou ali.
Nesse mundo onde tudo o que é distante
Torna-se perto quando tocamos as palavras
Do mais alto lugar que abrilhanta os céus.

Subir degraus sólidos de pedra
Não levará a lugar nenhum
Senão aos grandes salões da memória
Apontando que tudo foi e acabou,
E nada se fez e agora se fechou.

Mas subir ao ponto mais alto
Da palavra transformada em Luz
Faz abrir os caminhos onde o clarão da vida
Iluminará os significados de ir pela divina inteligência,
Que preenche os espaços com significados vivos.

Assim como te ouvi, me ouvi sorrindo para Deus!
Udo
Enviado por Udo em 12/10/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Marcelo Udo - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/udo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários