Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Carta de Lembranças ao Criador
Prezado Pai, maior que tudo e além até do que eu mesmo imagino.

Estou lhe escrevendo essa carta por puro amor, essa moeda gigante, invisível e quase atemporal. Acredito que hoje me dei conta de um dos mandamentos que Moisés nos trouxe: amar-te acima de todas as coisas. É, há muito tempo, me pego com o sentimento de filho para com o pai, que usa do momento para confidenciar e meditar. Antes eu te via como aquele que puniria por qualquer deslize de criança. Mas o Pai não é assim.

Muitas vezes caminhei conversando contigo enquanto o ônibus não chegava ao destino. Não me importava com o fato de não ouvir sua voz. Aliás, não me achei parecido com Abraão, nem Isaias, nem Jacó e nem com nenhum dos felizardos que falaram contigo para reclamar desse fato. Talvez um dia eu saiba como fazer isso, ou melhor, seja digno.

Por muito tempo me enchi de um querer-saber besta e fiz muita bobagem a ponto de ficar envergonhado hoje na sua frente. A gente dá uma de sabe-tudo para esconder esse não-saber-nada, não é verdade? Pois é, cada tempo em nossa vida a gente faz uma reflexão do que passou. Mas olha, tem gente que passa a vida inteira, passando até o fim, sem parar para ver o que foi.

Eu sou neto de Japoneses, e lá não se houve muito falar no Deus de Abrãao e Jesus Cristo. Tudo é diferente. Minha cabeça vivia em nó. Deles, ouvi mais o Buda. Que tem uns direcionamentos muito divinos também. Um dia, um primo, quase tio que respeito muito chamado Seiti, falou para mim: "... Aquele seu Deus..." Achei aquilo maluco de se ouvir. Aí que entendi que não se tratava do mesmo. Mas todos são irmãos?

Atualmente, Pai, tenho pensado em todos como irmãos, desde que a graça nos foi dada pelo teu filho, Jesus Cristo. E ele mesmo nos disse como boas novas que a antiga lei deveria ser deixada de lado. Tudo estaria na seguinte lei: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Seguindo esses dois princípios tudo se completa. Daí, penso hoje que o que importa é a energia deixada pelos líderes espirituais. Pode ser Mohamed, Jesus Cristo, Buda e assim por diante.

Então Pai, vejo o senhor como João Paulo II uma vez falou: "... il signore non è solamente il padre di Israeli ma il padre del mondo, il padre mio, il padre suo...". Estou buscando meus dons divinos, que são herança de sua abundância nesse mundo. O senhor traz equações gigantes e complexas e as mais simples me deixam ficar por noites olhando como resolvê-las.

Pai, muitas equações eu preciso ver como se resolve. O senhor sabe disso. Elas parecem maiores do que eu e tenho de estar com seus Anjos e até com o senhor para atravessar o mar. Mesmo que ele se divida em dois - não sou Moisés - Eu sou Marcelo Udo.

Boa noite, Pai!
Udo
Enviado por Udo em 15/08/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Marcelo Udo - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/udo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários