Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

O TEMPO É A MEDIDA DE TODAS AS COISAS
O Tempo vai...
Sem perguntar para onde.
Ou, sendo sigiloso demais, nos esconde.
Mas no portal do tempo
Fica sua marca no corredor.

Damos medidas para o tempo.
Chamamo-lo por anos, meses, dias, horas, minutos...
Mas ele nos ilude numa ilusão maravilhosa,
Aquilo que não gostamos demora o tempo passar,
Aquilo que adoramos o tempo passa num segundo.

O Tempo é assim assaz veloz.
Só que ele deixa a sensação da eternidade
Guardada em nossos corações quando nascemos,
E no nascimento,
Quando olhamos o mundo pela primeira vez,
É lá que vimos seu rastro luminoso,
Ficamos encantados com sua imortalidade
E decidimos viver para sempre.

Só que todos aqueles que amamos,
Até aqueles que para nós são imortais,
Passam pelo seu portal luminoso sem se despedir,
E quando se despedem, também não serve para nada,
Pois não acreditamos nessa despedida.
Porque aprendemos a viver para sempre.

O duro de tudo é que o portal só passa um de cada vez
E todas essas vezes para quem fica,
É uma saudade sem jeito,
Que nasce como uma flor imortal no nosso peito.

Dizem que pelo portal luminoso do Tempo,
Há um jardim bem de perto,
Com todas essas flores imortais
E que são delas essa luz tão itensa
Banhada pelo amor maior de todas as gentes.

E o Tempo continua indo...
Ele vai...
Antes mesmo que seja, ele já foi.
Antes mesmo que entendamos,
Nascemos de novo.
Udo
Enviado por Udo em 09/11/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Marcelo Udo - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/udo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários