Passear com Palavras em Passos de Poesias
Um dia, de repente, comecei a recitar versos conforme caminhava e aquilo acalmou minha alma.
CapaCapa
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

AS TRANÇAS DA SAUDADE

Estava à luz do dia
Com garoa fina e vento que doía.
Olhava o mundo e cada gota, lágrima parecia.

Me deu uma saudade,
Daquelas que invadem,
Que dão um susto quando chegam.

Quis com suas mãos estar
E nelas repousar minha saudade.
Não que só delas quisesse repouso,
Mas que delas só me lembrasse do todo.
Da eternidade que parece povoar nossa vida inteira,
E essa saudade que arde quando invade.

Como o grande Rosa que dizia
Querer beijar suas sandálias vazias
E voltar a ter aquela sensação de eterno.

Quando vejo aquela rua,
Me pego olhando a sua cozinha.
Aquele café forte,
Aquelas estórias que só você sabia.

Queria contar algumas coisas
Mas hoje só tenho essa lembrança
E uma saudade tão bonita e grande como uma trança.



Udo
Enviado por Udo em 22/10/2008
Alterado em 27/07/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Poeta Marcelo Udo - http://recantodasletras.uol.com.br/autores/udo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários